Topo
Rafael Capanema

Rafael Capanema

Categorias

Histórico

O que aprendi com os grupos de imitar sons (e mais 5 novos!)

Rafael Capanema

31/10/2019 09h35

A onda da semana passada foi entrar em grupos de WhatsApp pra imitar coisas.

Eu mesmo, que criei criei dez deles, pensei que a brincadeira fosse durar um dia só. Me enganei: uma semana depois, quase todos os grupos estão lotados e ativos até hoje. Olha este print de hoje de manhã:

Claro que não é ideal entrar em grupos com pessoas desconhecidas expondo o próprio número de telefone. E quase todos eles acabam virando uma bagunça: não demora quase nada pra aparecer spam, foto de pinto e outras coisas desagradáveis.

Mas tem sido uma das experiências mais engraçadas e bonitas (sim, bonitas!) que eu já vi na internet: um monte de pessoas desconhecidas juntas pra divertir umas às outras.

O UOL Trends fez um vídeo muito legal sobre a tendência e incluiu alguns áudios dos grupos que eu fiz (a partir dos quatro minutos):

O meu grupo preferido até agora é o de imitar piloto de avião (mesmo sem eu nunca ter conseguido entrar; lotou rapidinho).

Inspirado principalmente nele, criei mais cinco grupos. Eles exigem um pouco mais de criatividade e esforço; por isso mesmo, acho que vão ser muito legais. Entrem e participem!

Grupo pra imitar tradução de música romântica no rádio


Clique aqui, no título ou na foto para entrar

Grupo pra imitar narração de futebol de rádio


Clique aqui, no título ou na foto para entrar

Grupo pra imitar máquina de ticket de estacionamento de shopping


Clique aqui, no título ou na foto para entrar

Grupo pra imitar conversa de elevador


Clique aqui, no título ou na foto para entrar

Grupo pra fingir que é pai ou mãe com problemas de tecnologia


Clique aqui, no título ou na foto para entrar

BÔNUS: Grupo pra imitar o Scatman Joe (tudo bem se for muito mal)


Clique aqui, no título ou na foto para entrar

Sobre o Autor

Rafael Capanema é formado em jornalismo. Trabalhou na Folha de S.Paulo e no BuzzFeed. Paulistano, mora em Madri desde 2015.

Sobre o Blog

Um espaço para entreter, tendo sempre o humor como norte, a partir da minha experiência como redator de entretenimento, repórter de tecnologia e autor de blogs nos primórdios.

Rafael Capanema